sábado, 29 de outubro de 2011

M606A2 e M606A3 parte 2


Acima, uns dos pouquíssimos M606A2 ou A3 que estiveram na Guerra do Vietnã, já que a maioria da série M606 eram os derivados do CJ3B. Apesar destes modelos não serem produzidos para uso das Forças Armadas dos Estados Unidos, muitas unidades norte-americanas utilizaram-nos naquele conflito. O modelo da foto apresenta detalhes modificados ou ausentes como a antena posicionada no lado direito, quando o habitual era no lado esquerdo, ausência de itens como estepe na traseira e estribos laterais, retrovisor posicionado como os M38A1, rodas diferentes, muito semelhantes às do MUTT-151. Também possuía uma lanterna adicional no parachoque dianteiro, muito utilizada em comboios, já que este modelo da foto pertencia a uma unidade logística de transporte (88ª Cia de Transporte). A grande maioria dos jeeps utilizados na Guerra do Vietnã eram do modelo Ford MUTT-151, principalmente após 1965, espécie de jeep oficial daquele conflito, assim como os MB/GPW o foram na Segunda Guerra Mundial e M38A1 na Guerra da Coréia. Mesmo assim foram utilizados centenas de M-170, M38A1, M606 e alguns M606A2 e A3 em território sul-vietnamita.

Acima uma foto de um M606A2 em ação com tropas israelenses no Canal de Suez em 1969, onde a capota era fundamental contra o sol e a poeira.
O exemplar abaixo é um dos remanescentes dos cerca de 20 M606A2 que vieram para a Argentina utilizar nas suas forças militares. O DOD (data de entrega) é de outubro de 1968. Os modelos eram identificados pela Kaiser Jeep como 7805, este da foto tem o serial number (número de série) 10239.

Embora alguns itens , como as rodas, não sejam originais, apresenta muitos detalhes autênticos.











segunda-feira, 24 de outubro de 2011

M606A2 e M606A3 parte 1

Talvez alguns leitores do blog já o conheçam ou ouviram falar, mas olhando somente para estas duas fotos, acima e abaixo deste parágrafo você saberia identificar com precisão que modelo e versão de Jeep é este? Claro, o próprio título do blog denuncia, mas certamente deparando-se com uma destas fotos isoladamente as afirmações seriam entre um CJ-5 militarizado, um M38A1, um M520 brasileiro, além de m606A alguma coisa...
Pois bem, trata-se de um M606A2. Assim como o M606 "cara de cavalo" , é derivado diretamente de um modelo civil, no caso, o CJ-5 americano. Foi produzido entre 1965 e 1972 nos Estados Unidos para uso de Forças Armadas aliadas e exportado para vários países, que posteriormente o produziram até 1983. O Brasil não chegou a importar (muito provável) ou produzir este modelo, já na Argentina ele foi utilizado.
A capota era parecida com a de modelos civis, utilizada em ambientes frios e de muita poeira, como os desertos. Pode-se afirmar tratar-se de uma interessante mistura de M38A1 e CJ-5.



As principais diferenças em relação ao M38A1 era a presença de estribos laterais, lanternas dianteiras civis, ausência de blindagem no sistema elétrico, que era 12 v no M606A2, ausência da tomada de energia lateral no paralama dianteiro direito, ausência de anilhas dianteiras, os faróis não eram embutidos, o painel possuía os instrumentos semelhantes ao CJ-5 , assim como os bancos, mais confortáveis portanto. O volante e pdeais também eram do modelo civil, notem o espelho retrovisor retangular, dos CJ-5 dos anos 60. Porém adotava as mesmas medidas dos pneus do M38A1, de maior diâmetro (7.00 x 16) , parabrisas , parachoques traseiros, gancho G, lanternas de black-out, disposição do pneu estepe. Uma particularidade deste modelo é que ele não possuía porta-luvas.


O modelo M606A3 era uma variante do A2, e possuía como principal diferença em relação a este, o sistema elétrico 24v, pois utilizava equipamentos de rádio-comunicação. Qualquer M606A2 podia ser convertido na variante A3 adquirindo-se o kit 948761, detalhado na 4ª foto de cima para baixo.


Os M606A2 e M606A3 não possuíam refletores laterais, mas em relação ao M38A1 foram adicionadas mais uma lanterna black-out na traseira.


sábado, 15 de outubro de 2011

Antigos pra curtir

Adoro a linha Willys, mas como amante de veículos antigos em geral, vamos compartilhar algumas fotos de modelos interessantes que encontrei em Nova Prata.

Simca Chambord 1959, sério concorrente dos Aero-Willys, de uma beleza ímpar!

Ford F600 V8 a gasolina!

F-75 versão Hot Truck!

Em exibição sobre o seu teto, estava a réplica em miniatura de uma reluzente Caravan 6cc.

E ainda por cima ela anda!
DKW Candango 2, um dos mais bonitos que já vi.




sábado, 8 de outubro de 2011

Trinca de Aeros

Ainda referente ao encontro de autos antigos em Nova Prata,RS, estavam presentes 3 modelos de Aero-Willys, representando muito bem 3 épocas distintas deste veículo de sucesso da Willys brasileira: 1961, 1964 e 1971.
O modelo de cor vermelha, ano 1961, da primeira série, estava em boas condições, embora faltavam muitos detalhes de acabamento.


Já este modelo de Aero-Willys azul e branco estava impecável, era do ano de 1964, quando a Willys brasileira efetuou um pequeno retoque de estilo na dianteira eliminando o prolongamento sobre os faróis -detalhe que ficou conhecido na época como "unhas de meretriz"- introduzido na reestilização de 1963. A traseira também sofreu fortes mudanças a partir deste ano.



Motor 2600 cc, com 2 carburadores, 110 cv.

O detalhe na foto abaixo pertence ao Aero modelo 1971, última série, já sob a marca Ford.


Este modelo também apresentava excelentes condições de conservação, e também estava à venda, por R$ 26.000,00.




terça-feira, 4 de outubro de 2011

F-75 1976 4X4

No último final-de-semana estive em um encontro de veículos antigos e especiais, na cidade serrana de Nova Prata. Uma das unidades Willys/Ford que encontrei foi esta bonita pick-up Ford F-75 ano 75 modelo 1976 cor verde (parece azul, mas não é). É um modelo 4x4 e estava bem original e conservada, inclusive o interior da caçamba.








Plaqueta de identificação original. Indica que foi fabricada em dezembro de 1975, já como modelo 1976. O código da cor indica verde cádmio. Para saber como identificar um Wilys/Ford clique na parte "Pesquisar este blog" no canto superior direito e digite " identificação Willys" ou "identificação Ford" .


Motor Ford OHC 2300cc


"Sombrancelha de farol", um detalhe interessante, embora não fosse acessório original.

Conversei com o proprietário do veículo, o Sr. Elio Frasson, que foi muito atencioso e contou-me toda a história desta F-75. Para quem gostou da pick-up e estiver interessado, ela está a venda.
Fale diretamente com o Sr. Elio pelo fone 0xx 54 9138 5033.

Em breve, mais fotos de Willys/Ford deste encontro na serra gaúcha.
 
Site Meter