terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Willys militar M-606


                                                M-606 do 14º BLog

A Willys Overland do Brasil foi a principal fornecedora de viaturas não blindadas para as Forças Armadas Brasileiras, principalmente o Exército Brasileiro (EB), produzindo milhares de Jeeps 1/4 ton 4x4 (CJ-5 e CJ-6) e versões da Rural e Pick-up Jeep: F-85, Ambulância, Cabine dupla, Lançador de foguetes. Também foram fornecidos Jeep M-606 importados dos EUA , usados principalmente em missões de paz pelo mundo e alguns CJ-3B brasileiros e que foram militarizados.
Os Jeep M-606 merecem maiores esclarecimentos pois causam certa confusão devido a semelhanças com o CJ-3B (cara-de-cavalo). Os M-606 eram fabricados pela Kaiser Jeep, que havia comprado a Willys Overland nos EUA em 1953. Foram fabricados de 1964 a 1967 em Toledo, Ohio. Era produzido basicamente para exportação através de um programa de assistência militar , pelo qual o governo norte-americano enviava equipamentos militares a países aliados. Já o CJ-3B foi introduzido como modelo civil nos EUA em 1953 com o mesmo motor do M-38A1, porém com um carburador diferente. Esse motor (F-4 134 pol Hurricane) exigiu um capô mais alto, o que prejudicou o design e o píblico americano rejeitou-o, não obtendo o mesmo sucesso de vendas dos CJ-3A, porém como todo Jeep, possuía muitas qualidades. Era conhecido como High-Hood (capota alta) e no Brasil como "cara-de-cavalo". As Forças Armadas americanas utilizaram em baixa escala este modelo, bem como o CJ-3B, mas fora do território americano. Ele era largamente usado pelas forças aliadas, principalmente na Guerra do Vietnã. Embora o período de fabricação tenha sido de 1964 a 1967, alguns afirmam que esse período possa variar entre 1963 e 1968. No Brasil, a garnde maioria de M-606 são do ano de 1964 a 1966. Estes modelos tinham o código 8105 e tiveram produção estimada em 17.000 unidades. Eram jipes de baixo custo, porém a sua simplicidade e robustez fizeram com que fosse utilizado por várias Forças Armadas pelo mundo e fabricado sob licença pelas marcas Hotchkiss francesa, Mahindra indiana e Visa, da Espanha. Atendia todos os requisitos de uma viatura militar, principalmente em missões de patrulha e apoio. Sob licença da Kaiser, também foi produzido pela Mitsubishi para utilização no Vietnã, como modelo J4 (apresentava lanternas dianteiras embutidas na grade, capota em V e estepe e galão na traseira, além de sulcos na lateral para pá e machado). O M-606 , a princípio , não tinha o aro dos faróis pintados, eram cromados, como no modelo civil.
As principais modificações em relação ao modelo civil CJ-3B são: farol black-out; plugs magnéticos para dreno; tomada de engate; lanternas traseiras militares; refletores na lataria; gancho G; pneus militares 700 x 16; suspensão militar permitindo maior carga; carburador Carter YF 938SD; parabrisas basculante, parachoques traseiros militares; bancos de fácil remoção e capota de 06 partes sobre cajado de 13 peças. A única marcação existente na lataria do M-606 é o nome Jeep estampado na parte frontal da caixa de ferramentas. Os bancos (altos e com molas) e a capota eram em vinil. Os bancos dianteiros eram forrados, enquanto que o traseiro deixava a estrutura exposta. Já vinham com cintos de segurança dianteiros. As plaquetas de identificação do Kaiser diferem do modelo CJ-3B. A plaqueta do compartimento do motor apresenta seu número de série sempre começando com 8105. Alguns modelos saíam com chaves para farol de black-out à esquerda do velocímetro e outros saíam com chaves militares NATO. De resto, era o mesmo painel do CJ-3B civil da Willys, que em 1961 já não apresentava mais o modelo com 05 relógios separados. O painel do M-606 não possuía portaluvas. Vinham com 2 limpadores a vácuo para o parabrisas. Os calços de madeira sobre o capô que serviam para apoiar o quadro de parabrisas eram maiores do que qualquer outro Jeep. O velocímetro tinha continha informações em inglês, porem a velocidade indicada era em kilômetros e não em milhas. Todos M-606 possuem número de série impresso na extremidade direita do chassi. É comum se ver CJ-3B nomeados como M-606, mas os detalhes denunciam a diferença. O CJ-3B foi utilizado pelas Forças Armadas brasileiras sendo adaptado e militarizado pela empresa Bernardini. Mesmo alguns M-606 autênticos são vistos com modificações, onde apresentam geralmente rádios, bancos, estepe e galão na traseira e equipamentos incompatíveis com sua época e características. Não existem Kaiser CJ-3B nem Kaiser M-606 anteriores a 1964.
Identificando um verdadeiro Kaiser M-606:
Não há qualquer estampa com a marca Willys, seja no capô, na grade dianteira nem na tampa traseira. Se existir, não é um Kaiser ou a peça foi substituída .
No berço do motor, por debaixo do capô à esquerda, há uma plaqueta com os dizeres "Kaiser Jeep Corporation Toledo Ohio".
No painel da viatura em frente ao banco do carona, existem duas plaquetas em inglês, uma com indicações sobre o modelo, nº de série e ano, e outra com informações quanto à tração, reduzida, terreno, utilização...
Debaixo do banco do carona, na parte frontal da caixa de ferramentas, próximo ao piso, estampado em chapa está a marca JEEP.
Freio de mão no centro do painel diferente daquele de formato de cabo de guarda-chuva do modelo CJ-3B.
No painel há somente 01 relógio com velocímetro, temperatura, combustível e hodômetro
Galão (camburão) e estepe no lado direito da carroceria.









Alguns detalhes neste estão incorretos, mas é uma bela viatura.


Mesma viatura sob outro ângulo

9 comentários:

  1. Ola pessoal, tenho um jeep cj3b e gostaria de colocar um QUADRO PARABRISA DO M606. BASCULANTE.se alguém souber indicar onde encontrar um por favor me mendem um IMAIL. Ficarei muito grato. Obrigado.
    sgt.lube@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. Caro amigo, estas duas ultimas fotos são da minha viatura, fiquei muito feliz em velas divulgadas.
    Obrigado.
    Ney Antunes

    ResponderExcluir
  3. Meus parabéns amigo, tens uma verdadeira relíquia, por isso mesmo as fotos estão no blog. Eu é que agradeço a compreensão. Se quiser trocar informações mande e-mail para alissonpaese@yahoo.com.br.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Alisson, blz, muito bem explicado a história do M606 e do cj 3b. Tenho um cj 3b 1954 civíl e estou afim de militariza-lo, vc tem referências a sobre qual cor verde oliva é a mais aplicável, gostei da cor do m606 do 14ºblog, foto acima, vc tem referencias de como obter essa cor?

    Att.

    Clóvis Lenzi

    ResponderExcluir
  5. Olá Clóvis,
    Pode-se usar a tonalidade da época para os M606 que era o Código Federal Standard 24087, olive drab semibrilho com tonalidade mais escura.O códifo FS é padrão mundial, usado também por plastimodelistas. Um método prático e pegar uma peça militar original e reproduzir a cor por amostra (foi o meu caso) sempre se chega a cor aproximada. Também tem o padrão olive drab fosco da época da Segunda Guerra:
    Fórmula da Tinta em PU - Poliuretano
    Fabricante: Glasurit - BASF Linha: 022

    Quantidades para 01 litro

    Base Quantidade (g)
    M 060 54,5
    M 974 183,4
    M 000 246,7
    M 077 306,8
    M 043 321,0
    A 168 364,2
    M 006 382,2
    M 030 388,3
    522300 707,9

    Observações:Após a tinta catalizada, adicionar 10% do volume produzido de Aditivo Fosqueante (522300)
    ATENÇÃO: O catalisador da tinta PU deve ser na proporção de 2 para 1 (02 partes de tinta para 01 parte de catalisador)

    ResponderExcluir
  6. Amigos, alguem sabe onde consigo as plaquetas do Jeep potencializado pela Bernardini?
    fabellucci@ig.com.br

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. ola, acabei de comprar um jeep 1956 e no documento esta escrito importado kaiser jeep, mas segundo li em sua descrição não existe kaiser jeep antes de 1964 ele tem todas as características do m606, mas acho que a grade frontal foi trocada pois tem os dizeres willys
    tem como eu lhe mandar algumas fotos pra voce avaliar se possível.

    ResponderExcluir
  9. meu nome é giovanni e meu email é giovannidalponte@yahoo.com.br

    ResponderExcluir

 
Site Meter