terça-feira, 27 de novembro de 2012

O Jeep 4x2 e o F-50

      Mais um exemplar na seleta lista dos modelos mais raros do Jeep brasileiro: o F-50. Juntamente com o Jeep Biquini de 1966, o Jeep Praia e o Jeep Jovem de 1967, o Jeep 4x2 de 71/72 (foto maior) e o Jeep Série Especial de 1972 (retratado nas imagens abaixo) , o F-50 tratava-se na essência de um CJ-6 2 portas com tração simples (somente nas rodas traseiras). A nomenclatura "F" era adotada para os veículos de carga da Ford, no caso uma classe abaixo das F-75, por isso o número 50. Pode-se acrescentar também o  Jeep Esportivo de 1981 na lista dos mais raros, porém nunca lançado.
Com exceção do Jeep Jovem e do Jeep Biquini (nesse, a única diferença era a capota semi-conversível), todos esses modelos especiais eram equipados com tração 4x2, por razões de custos e de mercado, pois o Jeep já começava a ser visto como veículo de lazer e não somente de trabalho, como nas décadas de 50 e 60. O sucesso dos Buggies nos anos 70 também forçou a "simplificação" do Jeep. 
Na tentativa de produzir o veículo mais barato do Brasil na época, o Jeep perdera a sua principal característica e vantagem: a tração 4x4 temporária com reduzida. Ganhou calotas (se não me engano as mesmas do Aero Ford), pneus convencionais,  o estepe passou para a traseira (acredito que neste modelo não existia a tampa basculante, que foi fechada como nos modelos militares), as rodas foram pintadas de preto como no F-50, para diferenciar os veículos 4x2 dos modelos 4x4. O vidro do parabrisas era fixo. Com certeza o preço anunciado na propaganda não incluía a capota e as calotas. 
No começo dos anos 70, o chassi do Jeep recebia o código inicial C52A (CJ-5 4X4), C51A (CJ-5 4X2), C62A (CJ-6 4X4) , C61A (CJ-6 4X2). Para saber mais sobre o sistema de identificação Ford consulte o post de 01 de março de 2010.
No modelo abaixo, o Série Especial 4x2 de 1972, diferentemente do CJ-5 simples, não tinha a pretensão de ser o mais barato veículo nacional, mas sim ser uma opção de veículo de lazer e passeio, com certa dose de esportividade traduzida em itens exclusivos do modelo. Novo volante esportivo, bancos com estofamento diferenciado, capa de estepe na mesma padronagem, nova localização do pneu estepe na traseira, ausência de tail gate (tampa traseira), parabrisas com vidro basculante e quadro pintado na mesma cor da carroceria, refletores laterais (herdados do Galaxie), suspensão mais macia, diferencial alongado, câmbio de 3 marchas sem caixa de redução , novos parachoques dianteiros e traseiros cromados, calotas, rodas aro 15 alargadas, pneus largos e de banda de rodagem convencional.
Já o Jeep de 1981 4x2  que a Ford pretendia lançar seria muito semelhante a este de 1972, mas tinha faixas laterais adesivas, volante do Corcel GT e claro o motor era o 4 cilindros e câmbio de 4 marchas. 





Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
Site Meter